Maria Visita sua Prima Isabel

Evitando falar para sua mãe
Sobre a sua atual situação
De virgem e ainda solteira
E já em início de gestação,

Maria arrumou a sua bagagem
Para viajar rapidamente
E, despedindo-se de sua mãe,
Disse-lhe carinhosamente

Para que não se preocupasse
Pois ela estaria em segurança
E só voltaria logo depois
Que sua prima tivesse a criança.

Estando inteiramente convicta
De que um filho iria procriar,
Maria deu um beijo em sua mãe
E seguiu para a cidade de Judá,

A sete quilômetros de distância,
A oeste da cidade de Jerusalém,
Para visitar sua prima Isabel
Que estava grávida também.

Gabriel tinha informado
A cada uma dessas senhoras
Sobre a sua aparição à outra
Em diferentes dias e horas.

Naturalmente elas estavam
Ansiosas, por demais,
Para encontrar-se e compartilhar
As suas experiências pessoais,

E para falar, provavelmente
Nessa esperada ocasião,
Sobre a missão de seus filhos
Dita pelo anjo na predição.

Zacarias e Isabel residiam
Numa aldeia serrana que, certamente,
Denomina-se “São João da Montanha”,
Situada em Ain-Karin, atualmente.

Seguindo o caminho montanhoso
Que a levaria a cidade de Judá,
Maria se preocupava com o fato
De como ao seu noivo iria falar

Da insólita gravidez e com o fato
De como seria a sua reação
Depois dele ficar sabendo
Da forma que se deu a concepção.

Envolvida nesse círculo tortuoso
Dessa preocupação presente,
Maria andou até encontrar
A casa de sua prima, finalmente.

À beira de lindo jardim,
Isabel é a primeira a avistar
A sua querida prima Maria
Que viera lhe visitar.

Corre-lhe ao encontro, abraça-a
E diz antes que em sua casa entre:
Bendita és tu entre as mulheres
E bendito é o fruto do teu ventre!

Tomada de profundo sentimento
De gratidão e muito amor,
Maria diz naquele instante solene:
Minha alma glorifica ao Senhor

E meu espírito exulta em Deus,
O meu único salvador…
Veja, veja…!  disse Isabel,
Naquele envolvimento de amor.

O meu filho pula de alegria
Em meu ventre nesse instante!
Então as futuras genitoras,
Ainda muito mais confiantes,

Coincidiram na opinião
De que o bebê de Isabel
Regozijara-se intensamente
Com Aquele que viria do céu,

Que, analogamente, estava oculto
Pela organização material
Do ventre da futura mãe Maria,
Este Ser divino sem igual.

E foi nesse estado de exaltação
Que as duas primas queridas
Entraram para a residência
Trocando impressões vividas.

Durante o período de três meses,
Maria, com sua prima, permaneceu
Cuidando dos afazeres domésticos
Até o dia em que o filho desta nasceu.

Terminados os três meses,
E depois de nascido o Precursor,
Maria despede-se da família
E para Nazaré ela retornou.

 

Autor:Arnaldo de Araújo rocha
Biografia de Jesus em Versos

Capítulo 1 – Ponto de Vista

Capítulo 2 – Visão de Zacarias

Capítulo 3 – Maria, A Futura Mãe

Capítulo 4 – Maria Visita sua Prima Isabel

Capítulo 5 – João, O Anunciador do Messias

Capítulo 6 – O Difícil Reencontro