VIDA PÚBLICA DE JESUS¹

Aos 30 anos, mais ou menos,
Jesus inicia a sua vida social
Emergindo do longo anonimato
Para cumprir sua missão especial.

João Batista, seu parente,
Preparava-lhe, na ocasião,
O caminho para que Ele
Pudesse iniciar sua missão.

Pregando o arrependimento,
João batizava a todo irmão
Que aceitasse a sua mensagem,
Nas águas do rio Jordão.

Deixando a cidade de Nazaré,
Jesus começou sua peregrinação
Em demanda da região de Jericó
À procura de seu primo João.

Depois de alguns dias,
Jesus chegou a essa região
Que era uma das mais belas
Da Palestina na ocasião.

Célebre por seu bálsamo,
Afamada pelos rosais e palmares,
Essa privilegiada terra
Possuía ares singulares.

Jesus fez alto no ponto
Onde o rio mudava de direção,
Desviando-se para o Leste,
Cercado de luxuriante vegetação.

Procurava encontrar o lugar
Onde o profeta do deserto
Mergulhava as multidões,
E nesse local, por certo,

Jesus se encontraria com ele.
De súbito, numa praia adiante,
Deparou-se o Mestre Jesus
Com um espetáculo impressionante:

Sobre uma plataforma de rocha,
Estava um homem na flor da idade;
Vestido de pele de camelo;
Envolto em muita espiritualidade.

Era nesta localidade
Em que o essênio João
Mergulhava os pecadores
Nas águas do rio Jordão,

Exortando-os à conversão,
Para deixarem na realidade
Uma existência de erros e pecados
E abraçarem uma vida de santidade.

Fazia o profeta João Batista
Parte da famosa fraternidade
Dos espiritualizados essênios
Que praticavam com regularidade

A cerimônia do mergulho.
Esta simbolizava externamente
O que já havia acontecido
Com o discípulo internamente,

Ou seja, a aceitação do adepto
De abraçar uma nova vida.
A voz de João era forte, vibrante;
A sua palavra era breve e decidida;

Duas grandes verdades
Ele proclamava às margens do Jordão:
“O machado está à raiz da árvore!;
Ai do homem que, então,

Não abandonar de vez
O caminho do pecado
E produzir frutos de sincera conversão!
Será cortado e ao fogo lançado!

Preparai, portanto,
Os caminhos do Senhor!
O Cristo prometido há séculos!
Pois que o Messias chegou!

Não sou eu mesmo,
Mas virá após mim,
Ele, que já antes de mim existia
E ao qual nem sequer digno eu seria

De desatar as correias do calçado;
Eu vos mergulho na água; entretanto,
O Messias vos há de mergulhar
No Divino Espírito Santo!”

Ao proferir estas palavras,
Abalou-se o pregador profundamente;
Tremia-lhe a voz e as negras pupilas
Percorriam lentamente

A multidão dos ouvintes,
Como que à procura de alguém.
De repente, erguendo a mão,
O profeta apontou, mais além,

Para uma determinada pessoa
Que acabava de assomar à praia,
E bradou para os seguidores seus:
Eis aí, o Cordeiro de Deus,

Que tira o pecado do mundo!
Todos os olhares, no mesmo instante,
Se cravaram na pessoa de Jesus,
Enquanto o pregador, confiante,

Continuava a declarar ao povo
Quem era o recém-chegado.
E Jesus dirigiu-lhe a palavra:
Vim para, por ti, ser batizado.

Como?! Disse o profeta João
Eu é que deveria ser por Ti batizado
E não exatamente o inverso
Disse João Batista espantado

Jesus, então, curvou sua cabeça
Na direção do profeta João
E, como que em discreta confidência,
Disse-lhe naquela ocasião:

Por enquanto façamos assim,
Pois o que importa no momento
É que se cumpra a vontade divina.
E sem nenhum constrangimento,

Jesus desfez-se do seu manto,
Como todos os outros presentes,
E vestido com uma proteção na cintura,
Adentrou no rio Jordão, entrementes.

João cedeu à vontade de Jesus,
Que naquele instante de comunhão
Recebeu do profeta do deserto
O seu mergulho de conversão.

Jesus acabava de emergir
Do seu mergulho de conversão
Quando se fez ouvir nas alturas
Um como ribombar de trovão.

No dizer de três evangelistas,
Com a exceção do apóstolo João,
“Os céus se abriram”
E dele desceu na ocasião

Uma linda pomba branca
Que foi parar mansamente
Sobre a cabeça de Jesus,
Parecendo formar naturalmente

Uma ponte entre o céu e a terra.
Tão logo isso aconteceu,
Fez-se ouvir do mesmo lugar,
De onde a pomba apareceu,

Uma voz vibrante e poderosa
Que ecoou para todo lado:
Este é o Meu Filho amado,
Em quem Me agrado!

Fugiu, apavorada, a multidão;
Outros se lançavam por terra,
Como que fulminados pelo raio.
Nesse exato momento se encerra

O ministério do profeta João
E é o começo da gloriosa missão
Que o Messias tão esperado
Iniciaria nesse planeta de provação.

 

Autor:Arnaldo de Araújo rocha
Síntese Biográfica de Jesus em Versos

Capítulo 1 – Ponto de Vista

Capítulo 2 – Visão de Zacarias

Capítulo 3 – Maria, A Futura Mãe

Capítulo 4 – Maria Visita sua Prima Isabel

Capítulo 5 – João, O Anunciador do Messias

Capítulo 6 – O Difícil Reencontro

Capítulo 7 – O Sonho Revelador

Capítulo 8 – Esclarecimentos Necessários

Capítulo 9 – O Recenseamento

Capítulo 10 – De Nazaré a Belém de Judá

Capítulo 11 – Jerusalém, Atualmente

Capítulo 12 – O Nascimento de Jesus

Capítulo 13 – O Cântico de Simeão

Capítulo 14- Os Magos do Oriente

Capítulo 15 – Elucidações Importantes

Capítulo 16 – A Fuga para o Egito

Capítulo 17 – O Esperado Regresso

Capítulo 18 – A Infância de Jesus

Capítulo 19 – Jesus aos 12 Anos

Capítulo 2o – A vida Pública de Jesus